quem vem "prosar" comigo

OBRIGADO PELA VOSSA VISITINHA

O meu mundo perfeito entre os tachos e as panelas, as formas e os tabuleiros, os cheiros das especiarias e as receitas acabadinhas de fazer, o despertar de novos sabores a busca de novos conhecimentos, a partilha do que sei com a aprendizagem do que nao sei...

Sei que nao vou agradar a todos, mas a quem agradar pode entrar, sentar-se um pouco, sentir o cheirinho do cfé acabado de fazer e o borbulhar da agua fervente para um cha aromatizado a gosto.

Sirvam-se de uma fatia de bolo, de uma bolachinha, de um paozinho, de um queque, uma queijada... o que quiserem... fiquem para o almoço ou para o jantar.

Ha sempre o carinho de uma conversa, e na despedida, espero que nos vossos rostos va estampado um sorriso porque encontraram algo que vos agradou!!!

Obrigado!!!





sábado, 7 de maio de 2011

Teia Ambiental... continuaçao

No post anterior mostrei as cabrinhas e os coelhinhos... mas como vos disse nao sao só eles que fazem o fertilizante natural que nós usamos na terra, estas meninas aqui:



Estas meninas nao comem farinhas artificiais nem nada que com isso se pareça, comem milho partido quando sao pequeninas e depois comem migada, migada nao é mais do que couves migadas com batatas cozidas e outros retalhos que se aproveitam de outros legumes, é que aqui em casa tudo se recicla nada vai para o lixo, e quando temos pao duro, se nao fizermos nenhuma comida especial com esse tipo de pao pois as meninas também o comem, e ao longo do dia vao depenicando umas folhas de couve que o meu pai lhes lá deixa para elas comerem:





Pois e as donas galinhas nao vivem sozinhas, ao seu lado estao os senhores patos... também é mais uma ajuda...

A parte pior é aos sabados quando temos (temos como quem bem diz, os meus pais têm) de lhes mudar o mato, que colocamos em montureiras (é assim que aqui chamam os montes de "estrume"):




DENTRO DESTE ESPAÇO AS GALINHAS E OS PATOS ANDAM Á VONTADE DELES DEPENICAM AS COUVES RASPAM O CHAO Á PROCURA DE SEMENTINHAS E DE OUTRAS COISAS QUE POSSAM QUERER COMER, SAO CRIADOS BIOLOGICAMENTE, QUANDO A MINHA MAE OS MATA NAO TÊM PONTINHA DE GORDURA


Quando chega a altura de lavrar as terras e prepara-las para as sementeiras, os meus pais espalham o estrume pela terra e com uma maquinazinha tipo um tractor mas pequenino lavram e depois fresam de modo a que o estrume fique mais miudo e dê mais força para que os vegetais cresçam, e assim temos varias coisas:



ESTA É UMA VISTA PARCIAL DO TERRENO TODO PLANTADO






Como vêm temos um pouco de tudo ja semeado e a crescer ao seu ritmo, batatas, alfaces, aboboras, tomateiros, couves de varias qualidades, cebolas... e isto aqui só num bocadinho de terra, na proxima postagem eu mostro o restante, é que tb temos morangos e outro genero de frutos!

E agora uma novidade, pensam que eu fui sozinha fazer esta reportagem fotografica para a teia ambiental????

Engano o vosso, olhem bem quem me acompanhou passo a passo:







O meu feijao... Pelo nome também pode participar na teia.. :)))


O MEU MAIOR DESEJO É QUE AS PEQUENAS GOTAS QUE NESTE MOMENTO AINDA SOMOS, AO UNIRMO-NOS FORMEMOS PRIMEIRO UM LAGO, DEPOIS UMA RIBEIRA, MAIS TARDE UM RIO E POR FIM UM OCEANO, ABRANGENDO A BOLOGOSFERA ATÉ QUE TODO O MUNDO TENHA O SEU PEDAÇINHO E TUDO NASÇA NO TEMPO CERTO!
NESSE DIA TODOS NÓS POSSAMOS SER UM JARDIM:

12 comentários:

Nutry Mania disse...

Adorei seu blog, tem conteúdos super interessantes. Eu já estou te seguindo!

Eu amo gatos...

Gostaria de te convidar para conhecer o meu blog.

http://nutrymania.blogspot.com/

Obrigada Ricely

Elaine disse...

Adorei o post. Quisera que todos tivessem esse respeitos aos animais. Adoro galinhas (sem comer, sou vegetariana)

Parabens,

Elaine

Josy disse...

Margarida querida, que lindo seu tema, a segunda parte adorei tbém , saber o respeito que sua familia e vc tem pelo meio ambiente, tudo tão fresquinho, saudável, para a familia sem sacrificar o crescimento natural dos animais, muito lindo amiga, e acima de tudo, tão biológicamente correto. Parabéns pelo post, um lindo final de semana pra todos ai...bjocas

Lina disse...

Que rico quintal!Tudo bem verdinho e as galinhas bem bonitas! Vives num paraíso e ainda podes ter gatinhos. Eu adoro gatos, mas como vivo num apartamento, acho um crime ter um bichinho preso, mas tenho uma gatinha na minha mãe, e ela vive em plena liberdade no campo, já tem quase 10 anos e é toda preta. Um dia publico uma foto dela no blogue.
Beijinhos e bom fim de semana

Bego (samira) disse...

Qué maravilla, es un lujazo poder disfrutar de todas esas cosas.

Besinos.

RUTE disse...

Bela reportagem!
Sou muito ligada a todas essas vivências do campo. Respira-se vida saudável nesses lugares.
Tenho pensado muitas vezes se virei a ter galinhas e patos no meu terreno da aldeia, quando for para lá viver, pois adoro ovos mas sou incapaz de matar um bichinho desses.
No entanto, são ótimos para comerem migada de restos de cozinha e de horta. Lembro-me quando era pequena de migarmos muita casca de melão e melancia para as galinhas comerem. Nada se perde tudo se transforma.
Aqui na minha horta de varanda o fertilizante é feito com migada decomposta. Tenho um compostor onde coloco os tais restos migadinhos e preparados para a decomposição. Lá na aldeia os vizinhos também fazem assim, pois o estrume animal cheira um pouco mal. Mas é mais rico concerteza!
Enfim, ainda bem que estás connosco na Teia. Vou aprender muito com as tuas reportagens! Sem dúvida.
Beijinhos,
Rute

Sofia Apóstolo disse...

Este post aqui faz-me lembrar a casa dos meus pais. Eles são da Figueira da Foz mas agora estão a viver em Quiaios e têm também um terreno grande todo cultivado, têm árvores de frutos e animais, patos, galinhas e ocasionalmente um porco.

Bjinhos grandes,
Sofia Apóstolo

Denise disse...

Que bênção é viver em um lugar assim!
Tb desejaria muito q nosso movimento crescesse e pudéssemos ter ações mais efetivas para mudanças em nossa forma de nos relacionarmos com o ambiente. Muita paz!

Coisas Minhas disse...

Tive um gatinho igualzinho a esse na adolescência, mas comecei a ficar doente e lá se descobriu que era alérgica. Adorava aquele bicho. Bem, não quero ficar triste por me lembrar, estou aqui para te animar e dizer que tens lá um miminho para ti no meu blogue. bjs e boa semana, cheia de energia positiva, que eu já bem vi que tens de sobra. Dás-me um bocadinho? eheheh

Élia disse...

É tão bom viver no campo, não é verdade!? É tudo tão bonito, eu tmb vivo numa aldeia pequenina, onde perdura a calma, não sou muito dada a animais e ao campo, mas o meu marido adora, prova disso é que é carteiro, e temos uma quinta onde temos ovelhas e vacas que ele adora, ele não vê a vida dele sem elas!!!

Emanuel disse...

Lindo blog!!! De encher os olhos!
Forte abraço!

MEU TACHO disse...

Adorei ver a terra plantada, as galinhas, os gatos...Em fim, adorei tudo! Este é meu sonho para quando o meu esposo reformar, vivermos no campo para plantar tudo para o nosso consumo...ADORAVA! rsrs
bjs
Maria